Ir para conteúdo


Foto

Pepsi agora também é marca de smartphone


  • Please log in to reply
1 resposta neste tópico

#1 paulo3redes

  • Membro Graduado

  • PipPipPipPipPip
  • 6604 posts
  • Localidade:ELVAS (Alto Alentejo)
  • Telemóvel: Sony Ericsson Vivaz
  • Rede: MEO

Postado 21 Novembro 2015 - 20:55

Pepsi-Phone-P1s.jpg
 
%25255BUNSET%25255D.jpg
 
A Pepsi anunciou o seu primeiro telemóvel. Quem quiser já pode reservar o modelo, que ainda vai passar por uma campanha de crowdfunding.
 
A eterna concorrente da Coca-Cola já tinha confirmado o interesse no mercado de smartphones, agora mostra a sua primeira oferta para o segmento, que na verdade se faz com dois modelos (P1 e P1s) que têm apenas uma diferença – um deles garante suporte para a norma FDD-LTE, usada pela chinesa Unicom.
 
A China é aliás o mercado escolhido para lançar o P1, que podia ser reservado por valores a partir dos 78 dólares na campanha de crowdfunding que a empresa mantém no JD Finance, uma espécie de KickStarter chinês. Podia, porque a opção estava disponível em números limitados e já esgotou. Agora os interessados podem conseguir um modelo contribuindo com 110 ou 150 dólares para a campanha, se conseguirem chegar a tempo do número de unidades disponíveis para esses preços. Se a campanha tiver sucesso e o P1 chegar às lojas vai custar cerca de 200 dólares. 
 
O modelo integra um ecrã de 5,5 polegadas 1080p, um processador de oito núcleos, 2 GB de RAM e leitor de impressões digitais. A câmara traseira é de 13 megapixéis e a câmara frontal de 5 megapixéis. O P1 tem espaço para dois cartões e suporte para 4G. Corre Android e pesa 158 gramas.Na campanha de crowdfunding a Pepsi pede três milhões de yuans (cerca de 440 mil euros). 
 

 



#2 paulo3redes

  • Membro Graduado

  • PipPipPipPipPip
  • 6604 posts
  • Localidade:ELVAS (Alto Alentejo)
  • Telemóvel: Sony Ericsson Vivaz
  • Rede: MEO

Postado 22 Novembro 2015 - 18:32

As grandes marcas gostam de se associar a equipamentos e a ideias que atraiam público. Esta associação traz novos consumidores e reforça a posição das marcas no mercado.
 
Há já algum tempo que se falava da possibilidade da Pepsi querer lançar um smartphone com o seu nome. Esse rumor tomou agora forma e o smartphone Pepsi P1 está já à venda no mercado chinês.
 
A ideia de um smartphone de marca própria não é uma novidade no mercado onde a Pepsi se enquadra. São sempre produtos com uma validade curta ou com mercados alvo muito específicos.
 
Ao entrar neste novo campo, a Pepsi, resolveu não assumir a produção do seu smartphone e emprestou a sua marca a uma empresa chinesa, a Shenzhen Scooby Communication Equipment Co., Ltd.
 
As especificações mostram que a Pepsi quer agradar a todos os seus potenciais consumidores, com um equipamento equilibrado, mas com alguns pormenores de destaque. O que mais chama à atenção é a presença de um leitor de impressões digitais.
 
O suporte para um segundo cartão SIM, que usa o slot de expansão de memória, não é algo de revolucionário, mas que poucas marcas adoptaram.
 
Especificações do Pepsi P1
 
Ecrã: curvo de 5,5 polegadas (1080 x 1920 pixeis) Full HD 2.5D
Processador: 1,7 GHz Octa-core MediaTek MT6592 com GPU Mali 450-MP4
Memória: 2GB RAM, 16GB (interna), slot de expansão microSD
Dual SIM Híbrido (o segundo SIM é usado no slot do microSD)
OS: dido OS 6.1, baseado no Android 5.1 (Lollipop)
Câmara traseira: 13MP com flash LED
Câmara dianteira: 5MP
Sensor impressões digitais
Dimensões: 152,2 ×76,2×7,7 mm; Peso: 158g
Conectividade: 4G LTE / 3G, WiFi 802.1 b/g/n, Bluetooth 4.0, GPS
Bateria: 3000mAh
 
As cores em que o Pepsi P1 está disponível estão associadas à sua marca de origem. Pode assim ser comprado em azul, dourado ou prata.
 
Mas o que mais chama à atenção neste smartphone é o seu preço, que poderá ser comprado por pouco mais de 100€. O Pepsi P1 está por enquanto à venda através de uma campanha de crowdfunding.
 
Não se sabe se a marca pretende trazer o Pepsi P1 para outros mercados ou se o vai vender de forma directa nas grandes superfícies. Para já apenas está claro que a campanha de recolha de verbas termina no dia 23 de Dezembro, altura em que pretendem arrecadar 440 mil euros para iniciarem a produção.
 





0 usuário(s) está(ão) lendo este tópico

0 membro(s), 0 visitante(s) e 0 membros anônimo(s)