Ir para conteúdo


Foto

Infiltrações de água no Sony Xperia Z nem sempre são cobertas pela garantia


  • Please log in to reply
1 resposta neste tópico

#1 paulo3redes

  • Membro Graduado

  • PipPipPipPipPip
  • 6604 posts
  • Localidade:ELVAS (Alto Alentejo)
  • Telemóvel: Sony Ericsson Vivaz
  • Rede: MEO

Postado 08 Agosto 2013 - 20:08

Os braços de ferro entre consumidores e vendedores travam-se muitas vezes entre o "mau uso do equipamento" e o "defeito de fabrico". Em telemóveis à prova de água a linha de garantia é ainda mais fina.

"A presente garantia não cobre, igualmente, falhas no Produto decorrentes de acidente, modificação de software ou hardware, catástrofes naturais ou danos resultantes de líquidos ou humidade". Este podia ser um excerto da garantia de muitos produtos eletrónicos, mas faz parte da garantia do Sony Xperia Z, o telemóvel submersível, à prova de salpicos e poeiras da tecnológica japonesa. 

O TeK quis saber o que isto significa. Afinal a Sony dá ou não garantia aos utilizadores que tenham problemas de infiltrações e humidades no dispositivo? A resposta é: depende do caso. 

O caso de partida foi um Sony Xperia ZR, igualmente com as certificações IP55 e 57,testado pela DECO e que sofreu várias infiltrações de água. Logo nos primeiros testes foram reportadas infiltrações. O smartphone foi para análise para saber se era defeito do dispositivo. 

Isto num equipamento out of the box. Mesmo que seja desenhado para ser estanque, com o passar dos meses e da utilização normal do dia a dia as portas de proteção do equipamento vão ficando gastas e vão perdendo força - o que não se pode considerar mau uso do telemóvel. As próprias baterias vão perdendo capacidade e alguns píxeis nos ecrãs também "morrem" por vezes, isto em modelos de todas as marcas. São sinais do uso que têm. 

O TeK contactou o centro de atendimento ao público da Sony e soube que a marca só cobre a garantia caso a avaria - mesmo por infiltração e humidade - tenha sido provocado por um defeito de fabrico do equipamento. O telemóvel avariado é enviado para uma equipa de avaliação que tenta determinar se o problema tem origem no equipamento ou no mau uso do utilizador. 

567699.gif

O coordenador da área de dinheiro e direitos da Associação de Defesa do Consumidor (DECO), Joaquim Silva, diz que as garantias têm que respeitar as características que são anunciadas em conjunto com o produto. "Qualquer equipamento à prova de água tem uma garantia de dois anos na mesma", explicou Joaquim Silva. 

O responsável da DECO também ressalvou no entanto que um mau uso evidente do telemóvel deita por terra qualquer tentativa de recorrer à garantia. 

No caso de a compra ser feita através de uma "terceira" entidade, como lojas de retalho ou operadoras, estas empresas têm que se responsabilizar com os termos de garantia pois sabem que produtos estão a vender. Uma situação que não acontece na TMN por exemplo, como pode ler mais abaixo. 

Se o braço de ferro perdurar entre consumidor e vendedor, sobre "mau uso" ou "defeito de fabrico", o utilizador pode sempre recorrer a outras formas de resolver o litígio: associações de defesa do consumidor, organizações especializadas em conflito de consumo, e em último caso, ao tribunal. 

Sony Xperia Z nas operadoras 
No caso da TMN o centro de atendimento diz que a operadora não cobre a garantia caso o telemóvel seja submerso, pois não são essas as indicações que têm. "O telemóvel só é à prova de salpicos". Isto difere do que é divulgado pela Sony. 

567698.gif

No caso da Vodafone a empresa tem mesmo no site que o telemóvel pode estar até 30 minutos submerso. Das entidades contactadas, a Vodafone foi a que deu a garanta mais ampla. "Se é uma característica do dispositivo então os casos de infiltrações e humidades estão cobertas pela garantia", disse uma operadora do serviço de atendimento que consultou inclusive "superiores". Em todo o caos, o telemóvel também segue para uma equipa de peritagem que tenta encontrar a fonte do problema. 

Joaquim Silva da DECO explicou que a missão e o dever do vendedor é sempre tentar provar que os problemas tiveram origem na má utilização. Caso falhem são obrigados a reparar o equipamento, substituí-lo ou repor o dinheiro do mesmo. 

O TeK não conseguiu obter a posição da Optimus relativa a este assunto. 

Massificação de garantias 
No folheto de garantia do Xperia Z, fornecido pela Sony, é possível ver ainda uma formatação relativamente aos restantes produtos pois é dito: "Não exponha o Produto a líquidos ou humidade excessiva". Para um telemóvel cuja uma das vantagens é poder ficar submersível, parece precaução a mais. 

Nota de redação: A escolha sobre a Sony teve a ver com o facto de ser a empresa que está a apostar mais forte no segmento dos smartphones à prova de água. A escolha do modelo Xperia Z está apenas relacionado com o facto de ser o topo de gama da empresa e de no site da mesma ser dito que "Desde 4 de fevereiro de 2013, fora do Japão, não há smartphones com uma classificação de impermeabilidade superior à do Sony Xperia Z". 

 

in tek sapo

 



#2 Kill Me

  • Administrador

  • 7270 posts
  • Localidade:S. M. Feira
  • Telemóvel: Xiaomi Redmi 5 Plus
  • Rede: NOS

Postado 10 Agosto 2013 - 14:32

Artigo interessante, se alguém compra equipamento à prova de água supõe-se que dará uso a essa funcionalidade e portanto garantia deve ser assumida para a caracteristica publicitada doutra forma é pura publicidade enganosa...






0 usuário(s) está(ão) lendo este tópico

0 membro(s), 0 visitante(s) e 0 membros anônimo(s)